Carregando...
Midiacon News
www.MIDIACON.com.br
Busque por Notícias
Midiacon - Sua mídia conectada
Sexta-feira
21 de julho de 2017
15 de fevereiro de 2017 - 14:19 A Temer, Carlos Velloso diz que Lava Jato é "intocável"
A Temer, Carlos Velloso diz que Lava Jato é "intocável"

Foto divulgação Clique para ampliar a imagem

Publicidade

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Carlos Velloso disse em entrevista à GloboNews que a Lava Jato é "intocável". "Só é tocável se for para estimular', disse ele, favorito para o Ministério da Justiça

Velloso discutiu o assunto ontem com o presidente Michel Temer. Eles discutiram temas referentes à segurança pública e também falaram sobre a operação.

"Impensável achar que ministro de Estado vá interferir na operação".

Ele diz que ainda não foi convidado para a vaga no Ministério da Justiça. "Foi uma conversa de amigos. Ficamos de falar novamente".

Veja os principais trechos da entrevista à GloboNews:

1. O que o senhor falou sobre Lava Jato com o presidente?
A Lava Jato é intocável. Muito importante. Lava Jato é de tal importância que repercutiu no continente sul-americano, Estados Unidos, continente africano. Veja a importância da operação: colocou o país em situação boa no combate à corrupção. Lava Jato é intocável e não há como interferir. Impensável achar que ministro do Estado possa interferir. Ela é tocada pela Polícia Federal, Ministério Público sob supervisão judicial.

Só é tocável para estimular.

2. Qual opinião do senhor sobre o Moro?
Bom juiz. Rigoroso porém justo. Não é a figura do juiz bonzinho. Figura do juiz justo.

3. O senhor é a favor do foro privilegiado?
Sou contra, sou pela extinção do foro. O foro é anti-republicano. Nos EUA, não existe foro privilegiado e não há demérito qualquer autoridade ser processada pelo juiz natural.

4. O senhor e o presidente falaram sobre segurança pública. O senhor avalia que Beltrame possa compor o ministério?
Tanto Temer como eu achamos o nome dele muito importante. Excelente nome. Mas não se tomou decisões em relação a nomes.
Nem o meu nome foi posto como ministro então auxiliares também não poderiam ser nomeados (risos).

5. O senhor é a favor da legalização da maconha?
Sou contra em princípio. Num tempo em que você combate o fumo, campanha é mundial, por que vou pensar em liberar mais um tipo de fumaça que parece que é mais pernicioso que o tabaco?




Fonte: Portal G1
© Copyright 2006 - Midiacon - Todos os direitos reservados
info@midiacon.com.br - Tel.: +55 11 3796 2965
Desenvolvimento mastermedia