Carregando...
Midiacon News
www.MIDIACON.com.br
Busque por Notícias
Midiacon - Sua mídia conectada
Segunda-feira
23 de setembro de 2019
4 de setembro de 2019 - 12:29 Qual o momento certo de realizar a cirurgia plástica pós-parto?
Qual o momento certo de realizar a cirurgia plástica pós-parto?

Foto divulgação Clique para ampliar a imagem

Publicidade

Cirurgiã plástica Dra. Beatriz Lassance explica como funcionam os procedimentos estéticos mais procurados pelas mulheres após a gestação.

Durante a gestação, o corpo da mulher passa por uma série de alterações, incluindo ganho de peso e o surgimento de estrias e flacidez. Logo, é comum que, após o nascimento do bebê, a mulher queira recuperar a forma que tinha antes da gravidez, o que leva esforço e tempo, algo que as novas mamães geralmente não têm. Então, a alternativa de muitas mulheres nessa situação é procurar por procedimentos estéticos e cirurgias plásticas para voltar rapidamente à boa forma. "Entre os procedimentos mais procurados pelas mulheres no período pós-gestação estão a abdominoplastia, para tratar a flacidez que surge no abdômen, a mastopexia com ou sem implante de silicone, para dar fim aos seios flácidos, e a lipoaspiração, para remover a gordura localizada", destaca a cirurgiã plástica Dra. Beatriz Lassance, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e da ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery).

O problema é que, de acordo com a médica, as novas mamães tendem a procurar por esses procedimentos logo após o parto, o que não é recomendado, principalmente devido ao inchaço que fica após a gestação. "É necessário esperar o corpo desinchar, pois, caso contrário, o cirurgião poderá facilmente cometer erros, como hipercorreções, que só serão percebidos depois do inchaço passar. Além disso, mulheres que acabaram de ter um bebê são mais predispostas a alteração da coagulação sanguínea, o que aumenta os riscos de trombose e embolia durante e após a cirurgia", alerta. Ou seja, o ideal é aproveitar o momento com seu filho, passar por todo o processo de amamentação e esperar o seu corpo voltar ao normal para só então procurar por cirurgias plásticas e outros procedimentos estéticos. "Por exemplo, a mastopexia, combinada ou não a implantação de prótese de silicone, só deve ser realizada depois de seis meses do parto e após o fim da amamentação. Já a lipoaspiração só é recomendada depois de um ano do nascimento do bebê."
Porém, a Dra. Beatriz ressalta que, se você pretende engravidar novamente, o ideal é esperar até o fim da última gestação antes de realizar cirurgias plásticas, pois as alterações que ocorrem na gravidez, como o ganho de peso, podem prejudicar os resultados dos procedimentos estéticos. "Em caso de dúvidas se você está apta a passar por uma cirurgia após a gestação, o ideal é que você consulte um médico. Apenas ele poderá realizar uma avaliação e indicar, ou não, o procedimento adequado para você", destaca.
Entenda os procedimentos - Para ajudar quem ainda está em dúvida sobre a indicação de cada um dos procedimentos, a especialista explicou como funcionam as cirurgias mais procuradas pelas novas mamães. Confira:

- A abdominoplastia é o procedimento que visa a retirar o excesso de gordura e pele que fica localizada na região do abdome e reposicionar a musculatura para a posição que estava anteriormente. A realização do procedimento é geralmente motivada por fatores como a variação de peso e volume do abdome ocorre por causa da gestação. "A cirurgia é feita a partir de um corte em forma de semicírculo logo acima dos pelos púbicos de tamanho suficiente para permitir a retirada da pele e gordura excedentes. Em seguida, é realizada a sutura da musculatura na linha central, e, por fim, a retirada de excessos dos tecidos", destaca a cirurgiã.

- A lipoaspiração tem como intuito remover o excesso de tecido adiposo, ou seja, a gordura localizada, visando melhorar o contorno corporal. Podendo ser realizado em diversas partes do corpo, sendo mais comum no abdômen, flancos, pernas e braços, o procedimento é ideal para as pessoas que têm excesso de gordura localizada em áreas específicas do corpo, o que é comum em mulheres que acabaram de passar por uma gestação. Este procedimento é realizado através de um instrumento chamado de cânula, que é ligada a um aparelho de sucção para que ocorra a aspiração da gordura.

- Durante a gravidez e amamentação, as mamas podem mudar de forma de maneira muito diferente, podendo aumentar ou diminuir de tamanho. Nesses casos, é recomendada a mastopexia, também conhecida por lifting de mama, que é utilizada para corrigir a flacidez das mamas que surge após o nascimento do bebê devido a amamentação e a variação de peso. "A cirurgia é realizada através da remoção do excesso de pele da região, além do reposicionamento da aréola. O procedimento pode ou não ser associado à implantação de prótese mamária, dependendo do desejo da paciente com relação ao volume da mama. As incisões para o procedimento podem ser feitas ao redor da aréola dos seios ou em formato de T invertido", finaliza a Dra. Beatriz Lassance.

Dra. Beatriz Lassance - Cirurgiã Plástica formada na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e residência em cirurgia plástica na Faculdade de Medicina do ABC. Trabalhou no Onze Lieve Vrouwe Gusthuis - Amsterdam -NL e é Membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, da ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery) e da American Society of Plastic Surgery. Além disso, é membro do American College of LifeStyle Medicine e do Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida.

Fonte: Redação
© Copyright 2006 - Midiacon - Todos os direitos reservados
info@midiacon.com.br - Tel.: +55 11 3796 2965
Desenvolvimento mastermedia