Carregando...
Midiacon News
www.MIDIACON.com.br
Busque por Notícias
Midiacon - Sua mídia conectada
Terça-feira
27 de junho de 2017
21 de março de 2017 - 15:13 Moradores da Zona Sul de SP não encontram remédios em UBS há meses
Moradores da Zona Sul de SP não encontram remédios em UBS há meses

Reprodução/Portal G1 Clique para ampliar a imagem

Publicidade

Unidade Básica de Saúde no Grajaú sofre com falta de medicamentos desde o ano passado.

Os paulistanos seguem enfrentando o problema da falta de remédios nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) da capital paulista. Pacientes têm dificuldade para encontrar medicamentos nos postos até para quadros mais graves, como complicações no coração. Enquanto isso, a Prefeitura coloca a culpa na conta da gestão anterior.

O aposentado Geraldo Martins, de 70 anos, há dois sofre com arritmia e toma remédio para o coração. Há três meses, no entanto, está sem medicação porque não consegue retirar na UBS Jardim Castro Alves, no Grajaú, na Zona Sul da cidade. "Só falam que está em falta, não tem. Temos que comprar remédio. Pagar R$ 206 em uma caixa de remédio que não tem nos postos", lamentou.

A dona de casa Antônia Monteiro Zacarias espera desde novembro a chegada do remédio na undiade para controlar a pressão alta. "Nada de remédio. Não acha de jeito nenhum. Eles só falam 'não tem previsão para chegar' (...) Tenho comprado. R$ 250 e pouco em um remédio para dois meses não dá", criticou.

Já a também dona de casa Julia Teles de Souza está em busca dos remédios para o filho que tem transtorno bipolar e precisa tomar um coquetel. "Toda semana a gente vai e toda semana não tem. Vai fazer seis meses que nós estamos em medicação nos postos de sáude. Todos os postos de Grajaú, começando pelo Castro alves, não achamos nenhuma medicação", contou.

Moradores da região do Grajaú dizem estar há seis meses sem os remédios. Ou seja, desde o final do ano passado. E esta é justamente a explicação da Prefeitura para o problema. A gestão atual culpa a anterior por supostamente ter diminuído a compra de medicamentos. A Secretaria Municipal de Saúde afirma que agora tenta normalizar a situação.

De acordo com a pasta, 26% dos remédios estão com estoques zerados e serão repostos. O SPTV tentou localizar representantes da gestão Haddad para comentar a acusação, mas não conseguiu contato.

Link para o vídeo no Globo Play


Fonte: Portal G1
© Copyright 2006 - Midiacon - Todos os direitos reservados
info@midiacon.com.br - Tel.: +55 11 3796 2965
Desenvolvimento mastermedia