Carregando...
Midiacon News
www.MIDIACON.com.br
Busque por Notícias
Midiacon - Sua mídia conectada
Segunda-feira
22 de janeiro de 2018
9 de janeiro de 2018 - 17:52 Carros 2018: veja 80 lançamentos esperados
Carros 2018: veja 80 lançamentos esperados

Portal G1 Clique para ampliar a imagem

Publicidade

Ano terá importantes novidades entre os sedãs pequenos. SUVs movimentam mercado, com entrada da Volkswagen entre os compactos e o novo Lamborghini Urus.

Pela primeira vez nos últimos 4 anos, o Brasil registrou alta nas vendas de veículos. A boa notícia - pelo menos para a indústria, vem com a interpretação de que a crise acabou, e a expectativa para 2018 é de uma nova alta nas vendas, superior a 10%.

Coincidência ou não, o otimismo com 2018 pode ser visto na agenda das fabricantes. Entre reestilizações, novas gerações ou modelos inéditos, o mercado nacional deve ter 85 novidades ao longo do ano - o número é o maior registrado desde que o G1 começou a realizar este levantamento, em 2010.

Depois de Polo e Argo movimentarem o segmento dos hatches compactos, este ano será a vez de suas versões sedãs, Virtus e Cronos. A Toyota também entrará na disputa com o Yaris. Enquanto isso, entre os SUVs, a Volkswagen finalmente chegará na parte mais movimentada do mercado, dos SUVs compactos, com o T-Cross.

Entre os carros de luxo, a Audi promete 10 novidades, enquanto a Lamborghini deve apresentar seu primeiro SUV moderno, o Urus. Já a importadora que comercializa a Ferrari no Brasil traz, logo no começo do ano, a nova 812 Superfast, que custará quase R$ 4 milhões.

Audi

RS 3 - nova geração e nova carroceria
Exposto no Salão Duas Rodas em novembro, o RS 3 já está no Brasil. Além o hatch, a fabricante alemã também traz o inédito sedã. Ambos já estão à venda, por R$ 329.990. O motor 2.5 de 5 cilindros e 400 cavalos faz com que eles acelerem de 0 a 100 km/h em 4,1 segundos.

TT RS - nova geração
Quase junto com o RS 3 chega o TT RS, com o mesmo motor de 400 cv. Só que no cupê, a aceleração é ainda mais rápida. Chega aos 100 km/h em 3,7 segundos, partindo da imobilidade. Para isso, conta com a ajuda do câmbio de dupla embreagem de 7 marchas e da tração integral, como todo Audi RS.

S Q5 - nova geração
Janeiro será um mês movimentado na Audi. Além dos esportivos RS, os alemães trarão para o Brasil o S Q5, a opção mais potente do modelo. O SUV traz o novo motor V6 de 3 litros e 354 cv, combinado ao câmbio automático de 8 marchas e tração integral. Segundo a Audi, acelera de 0 a 100 km/h em 5,4 segundos.

A8 - nova geração
Massagem para os pés e modo semiautônomo. São essas algumas das credenciais da nova geração do Audi A8, que estreia no segundo semestre e deve competir com o Lexus LS (veja abaixo) e o Mercedes Classe S. Outra novidade são as 2 telas no console central - além do multimídia, há uma outra, com as regulagens da climatização e dos bancos. O A8 atual parte de R$ 621 mil, mas a nova geração deve ser consideravelmente mais cara.

A7 - nova geração
A renovação da linha Audi continua no segundo semestre. A nova geração do A7 é uma das novidades - talvez a mais tecnológica delas seja a que permite que o motorista estacione o carro pelo smartphone. Também há um dispositivo capaz de conduzir o veículo praticamente sozinho em condições de tráfego.

RS 5 - nova geração
Será a estreia do motor V6 de 2.9 litros da fabricante alemã. O motor pode parecer pequeno para um RS, mas a entrega de força surpreende. São 450 cavalos e mais de 60 kgfm de torque. Com isso, o esportivo acelera de 0 a 100 km/h em apenas 3,9 segundos. Além disso, o RS 5 ainda traz a bela carroceria cupê de 2 portas. Chega no meio do ano.

R8 Spyder - nova geração
O R8 conversível já foi confirmado para o Brasil, mas virou agora dúvida. Se vier mesmo, será no segundo semestre, e com etiqueta de preço mais elevada do que os R$ 1,2 milhão da versão fechada. Com exceção da possibilidade de rodar com os cabelos ao vento, o R8 Spyder compartilha o motor V10 naturalmente aspirado com o cupê. São 610 cv na versão Plus, que levam o superesportivo de 0 a 100 km/h em 3,3 segundos.

A6 - nova geração
A nova geração do A6 ainda não foi revelada. Até por isso, deve ser um dos últimos lançamentos da Audi em 2018. E assim como no A7, o sedã intermediário da Audi deve incorporar diversas tecnologias, incluindo o modo semiautônomo. O visual, por outro lado, deve "beber" da fonte do A8.

Q8 - modelo inédito
Outro modelo da Audi que sequer foi lançado, mas que tem tudo para fazer a primeira aparição no Salão do Automóvel, em novembro. O Q8 será para a Audi o que o X6 é para a BMW - um SUV grande, com visual que lembra um cupê. Até por isso, o estilo deve ser uma evolução do Q7. É possível que as vendas só comecem no início de 2019.

BMW

X2 - modelo inédito
Um candidato ao posto de BMW mais vendido do país. O lançamento será no segundo trimestre, pouco tempo depois da chegada do modelo na Europa e nos Estados Unidos. O X2 é o menor crossover da marca alemã, e deve chegar ao Brasil com motor 2.0 de 192 cv - ainda há 2 opções a diesel, de 190 ou 231 cv, mas a vinda delas é pouco provável.

X3 - nova geração
O primeiro lançamento da BMW no ano. A nova geração do X3 foi apresentada no Salão de Frankfurt, em outubro. A pré-venda teve início em dezembro, ainda sem preço definido. Inicialmente, o novo X3 será vendido em duas versões, sempre com motor a gasolina: um 2.0 de 252 cv ou 3.0 de 6 cilindros e 360 cv. O SUV chega importado dos Estados Unidos, e as entregas começam no primeiro trimestre.

M5 - nova geração
Uma boa e uma má notícia aos puristas. A má primeiro: o novo BMW M5 trocou a tração traseira pela integral. A boa: o motorista pode escolher entre 5 modos de tração, incluindo um que envia a força para as rodas traseiras. De quebra, o motor V8 4.4 biturbo agora entrega 600 cv, que levam o M5 de 0 a 100 km/h em 3,4 segundos e aos 200 km/h em 11,1 segundos. Com o pacote M Driver, o sedã chega aos 305 km/h. O lançamento no Brasil será ao longo do segundo semestre.
Chery

Tiggo2 - modelo inédito
A Chery terminou 2017 de forma agitada, com o anúncio da compra de 50,07% de sua operação brasileira pela Caoa. Para 2018, a fabricante deve começar uma ofensiva, com um novo posicionamento no mercado e novos produtos. O Tiggo 2, previsto para 2017, atrasou, e deve ser lançado ainda no primeiro trimestre. Será concorrente de Jac T40 e dos hatches "altinhos", como Onix Activ e Sandero Stepway.

Chevrolet

Spin - reestilização

O ano da Chevrolet será calmo em termos de lançamentos. A única grande novidade deve ser o monovolume Spin. Lançada em 2012, ela finalmente vai receber a primeira reestilização. Ela deve seguir o estilo adotado em Onix e Cobalt, com faróis mais afilados e grade mais larga. A mecânica não deve ter novidades - segue o motor 1.8 de 111 cv.

Citroën

C4 Cactus - modelo inédito
Principal lançamento da Citroën no Brasil em 2018, o C4 Cactus roda em testes nas proximidades da fábrica da PSA, em Porto Real (RJ). O crossover chega anos depois de ser anunciado para nosso mercado. Sua ambição será ajudar a marca francesa a reagir nas vendas. Para isso, "emprestará" o conjunto mecânico do "primo" Peugeot 2008, com motor 1.6 (aspirado de 122 cv ou turbo de 173 cv) e transmissão automática de 6 velocidades.

Berlingo - retorno do modelo
O Berlingo retorna ao Brasil depois de alguns anos de ausência. Só que o veículo que será vendido aqui em 2018 é praticamente o mesmo oferecido nos anos 2000. Ainda que seja voltado para o trabalho, seu visual (tanto interno como externo) já chega datado. Assim como era antes, será importado da Argentina e vendido com motor 1.6 de 115 cv.

Jumper - nova geração
A ofensiva da Citroën segue no segundo semestre com a chegada da nova Jumper, esta sim em geração inédita no Brasil. Terá versões para passageiro e cargas, e tem sob o capô um motor 2.2 diesel de 130 cv.

Jumpy - nova versão
Lançado no Brasil durante a Fenatran, o Citroën Jumpy só é oferecido em configuração para cargas. No entanto, em 2018 chega uma opção para transportar até passageiros, já disponível na Europa. Ainda não há informações sobre a motorização que será escolhida.

Ferrari

812 Superfast - modelo inédito
A substituta da F12berlinetta traz um novo motor V12 naturalmente aspirado. Seus 800 cv fazem do modelo o segundo mais potente da atual gama da fabricante italiana, perdendo apenas para a LaFerrari, um superesportivo híbrido de 963 cv. Segundo a Ferrari, a aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 2,9 segundos, e a máxima passa de 340 km/h. O preço? R$ 3,95 milhões.

Portofino - modelo inédito
A Portofino é a nova Ferrari "de entrada", se é que algum modelo da fabricante possa ganhar tal alcunha. De qualquer forma, o esportivo que leva nome de cidade italiana chega para substituir a California T. Tem motor V8 de 3.8 litros que desenvolve 600 cv. A Portofino foi lançada no Salão de Frankfurt, e desembarca por aqui no segundo semestre.

Fiat

Cronos - modelo inédito
O sedã Cronos será a grande aposta da Fiat para 2018. E ele chega importado da Argentina no final de janeiro. Será vendido com motores 1.3 e 1.8, câmbio manual ou automatizado de 5 marchas (para as versões 1.3) e automático de 6 marchas, casado com o motor mais potente. Seu preço inicial deve ficar na casa dos R$ 55 mil. Ainda não há informações das medidas. Mas a Fiat garante que seu porta-malas será maior do que o do Volkswagen Virtus.

500 - reestilização
O visual atualizado do Fiat 500 nem pode ser chamado de novo. O estilo atual foi lançado na Europa no meio de 2015, e já foi confirmado para o Brasil algumas vezes, sem, no entanto, chegar efetivamente. Agora, o carrinho deve finalmente desembarcar por aqui, importado do México.

Ducato - nova geração
Depois do encerramento da produção da Ducato na fábrica da Iveco em Sete Lagoas (MG), a Fiat prometeu que não deixaria este segmento. A resposta será em janeiro, com a chegada da nova geração da van, que passa a ser importada do México. Por lá, são 3 opções de carroceria, com espaço para cargas variando de 9,5 a 15 m³. Todas trazem motor 2.3 turbodiesel de 126 cv.

Ford

Ka - reestilização
A Ford prepara a primeira reestilização desta geração do Ka. Ainda não há imagens, mas é possível imaginar que o compacto ganhe traços parecidos com os do Fiesta 2018, com grade mais larga e baixa e faróis mais esticados. A marca também deve oferecer a central multimídia Sync 3, assim como opção de câmbio automático.

EcoSport Storm - nova versão
Em 2017 a Ford promoveu uma profunda reestilização no EcoSport, incluindo novos motores e transmissão. Para 2018, restou o retorno a versão com tração integral, que ganhará o novo nome Storm. Ela chega em janeiro com o mesmo motor 2.0 de 176 cv e câmbio automático de 6 marchas já usados no Eco com tração dianteira.

Mustang - modelo inédito
O Mustang foi apresentado cheio de pompas em dezembro, custando R$ 299.900, preço mais baixo do que o grande rival, Chevrolet Camaro. Apesar de a Ford já aceitar reservas, as entregas do esportivo só começam em março. O Mustang vendido no Brasil é da versão GT Premium, que traz motor V8 5.0 de 466 cv e câmbio automático de 10 marchas.

Hyundai

Azera - nova geração
O G1 apurou que a nova geração do Azera já está no Brasil, em fase de homologação. Na Coreia, a nova geração foi lançada em novembro de 2016. Apesar da mudança significativa no design, a traseira mantém a barra que une as duas lanternas. Debaixo do capô, o sedã traz um V6. O preço deve bater na casa dos R$ 190 mil.

i30 - nova geração
A Caoa ainda não decidiu se importa a nova geração do i30 para o Brasil. Isso porque o segmento dos hatches médios tem caído consideravelmente nos últimos anos. Ainda assim, segundo concessionárias da marca, o modelo pode ser lançado com motor 1.4 turbo e novas tecnologias.

Honda

CR-V - nova geração
Pela primeira vez, o CR-V terá motor turbo, o 1.5 usado no Civic Touring, só que mais potente - 192 cv. E esta nova geração desembarca logo no começo do ano, ainda no primeiro trimestre. É provável que haja um aumento considerável no preço - os R$ 148 mil do modelo antigo devem passar para, pelo menos, R$ 170 mil.

City - reestilização
As mudanças no City devem seguir o padrão daquelas promovidas no Fit. Isso inclui melhoria no pacote de itens de segurança - com a adoção dos controles de tração e estabilidade. No visual, o City ganhou grade e faróis mais largos e novos para-choques. Na mecânica, não há novidades. Segue o motor 1.5 de até 115 cv com câmbio manual ou CVT.

Accord - nova geração
Na 10ª geração, o Accord passou por mudanças consideráveis. A alavanca de câmbio foi trocada por botões - a própria transmissão é nova, de 10 marchas, e o quadro de instrumentos pode ser digital. O visual ficou mais parecido com o do Civic. Nos Estados Unidos, o Accord pode ter motores 1.5 ou 2.0, sempre com turbo. O lançamento no Brasil deve ser no 2º semestre.

Civic Si - nova geração
A versão esportiva do Civic retorna ao Brasil no primeiro semestre. O Si segue sendo oferecido apenas com carroceria cupê de 2 portas. Motor e design, no entanto, são totalmente novos. Debaixo do capô o 2.4 aspirado dá lugar ao 1.5 turbo. A potência de 208 cv não mudou, mas o torque subiu de 23,9 kgfm para 26,5 kgfm. Ambos são entregues mais cedo do que no modelo anterior.

Jac

T40 CVT - nova versão
Além da opção pelo câmbio CVT, o T40 trocará de coração em abril. Sai o 1.5 de 127 cv e entra um novo 1.6, também com duplo comando variável de válvulas e flex. A potência ainda não foi divulgada. Com o novo conjunto, o T40 deve ter resultados melhores nas vendas. O preço deve ficar na casa dos R$ 65 mil.

T20 - modelo inédito
A Renault chama o Kwid de SUV. A Jac pretende fazer o mesmo com o T20, que será lançado no segundo semestre. O modelo é baseado no subcompacto J2, que deixou de ser vendido no Brasil, mas tem visual bem diferente, incluindo um estepe na traseira. Terá motor 1.4 de 108 cv e promete desempenho convincente.

Picape - modelo inédito
A Jac deve fazer sua entrada no segmento de picapes no final de 2018. O modelo já existe na China, onde tem motores 2.0 e 2.8 diesel e câmbio manual de 6 marchas, e se chama T6. Por aqui, o nome será diferente, e ainda não foi definido.

T70 - modelo inédito
O T70 pode ser lançado no final de 2018, como o produto mais sofisticado da Jac no Brasil. Na China, é oferecido com motores 1.5 turbo de 174 cv ou 2.0, também turbo, de 190 cv e câmbio de dupla embreagem e 6 marchas. Recheado de equipamentos, pode ter frenagem automática, alerta de saída de faixa e de ponto cego, controle de velocidade adaptativo e quadro de instrumentos digital.

T50 - reestilização e mudança de nome
Na metade do ano, o T5 muda bastante no Brasil. A começar pelo nome, que passará a ser T50. Além disso, a versão automática trocará o motor 1.5 de 127 cv por um 1.6, provavelmente mais potente. O visual também será atualizado, tanto no exterior como no interior, que deve ter uma melhoria no padrão de acabamento.

Jaguar

E-Pace - modelo inédito
O E-Pace começa a chegar às lojas em abril, mas as encomendas já podem ser feitas. Se interessou? O menor SUV da Jaguar parte de R$ 222.300, na versão P250, mas bate nos R$ 278.080 na opção mais completa, R-Dynamic SE P300. Parte das siglas representa os tipos de motor 2.0, que pode ter 249 cv ou 300 cv. Na versão mais potente, o modelo acelera de 0 a 100 km/h em 6,4 segundos.

I-Pace - modelo inédito
O SUV elétrico com cara de conceito deve chegar ao Brasil até o final do ano, com grandes chances de ser a estrela da marca no Salão de São Paulo. Seus dois motores elétricos entregam 400 cv e mais de 70 kgfm entregues de forma instantânea. Segundo a Jaguar, o I-Pace acelera de 0 a 100 km/h em cerca de 4 segundos, e tem autonomia de 500 km.

Jeep

Wrangler - nova geração
A nova geração do jipe mais conhecido do mundo acabou de ser lançada nos Estados Unidos, e deve chegar ao Brasil no segundo semestre - com boas chances de ser apresentado no Salão de São Paulo, em novembro. Além do desenho, o Wrangler ganhou um novo motor - 2.0 de quatro cilindros. Parece pouco, mas a unidade é dotada de turbo, e entrega 373 cv. Como não poderia ser diferente, tem tração 4x4. Leia mais

Cherokee - reestilização
A Jep revelou a reestilização da atual geração do Cherokee pouco antes do Salão de Detroit. E, como o veículo vendido no Brasil é importado, é natural que a mudança chegue ao país pouco tempo depois do laçamento - provavelmente no segundo semestre. A Jeep deixou o Cherokee mais parecido com o Compass, utilizando um conjunto ótico mais "convencional" na dianteira.

Kia

Sportage 4x4 - nova versão
O Sportage vai ganhar opção de tração integral ainda no primeiro semestre. Ela chegará em uma nova versão, que promete ser a mais cara da gama, que hoje custa R$ 139.990. O motor seguirá o mesmo 2.0 flex de 167 cv, acoplado a uma transmissão automática de 6 marchas.

Sorento 2.4 - nova versão
Se o Sportage vai subir, o Sorento tomará o caminho inverso. O SUV grande da Kia terá uma nova versão de entrada, com motor 2.4 a gasolina de 172 cv, em vez do V6 de 270 cv. Certamente custará menos do que os atuais R$ 209.990 pedidos pela única configuração do modelo.

Cadenza GDI - nova geração
O Cadenza chega ao Brasil em nova geração ainda no primeiro semestre. Além do visual mais arrojado, a fabricante vai oferecer o sedã com o motor V6 GDI de 284 cv, que é casado com um câmbio automático de 8 marchas, outra novidade na fabricante coreana.

Picanto - nova geração
O primeiro lançamento da Kia no Brasil em 2018 será o subcompacto Picanto. Desta vez, a Kia vai dar uma atenção especial ao modelo, que chega com duas motorizações. Além do já conhecido 1.0 de 3 cilindros e 80 cv, estreia a versão esportiva GT, que também traz motor 1.0, mas turbinado e com 100 cv.

Rio - modelo inédito
Era para o Rio ter sido lançado em 2017. No entanto, a proximidade do fim do regime automotivo Inovar-Auto fez com que a marca adiasse a chegada para 2018, para poder vender o hatch em melhores condições. O "primo rico" do HB20 chega com visual atualizado, mas compartilha o conjunto mecânico, composto de motor 1.6 de 128 cv e câmbio automático de 6 marchas. Será mais um concorrente para Polo e Argo.

Stinger - modelo inédito
O Stinger foi criado para derrotar os sedãs alemães. Dono de um visual caprichado e com opção de motor V6 de quase 400 cv, ele promete desbancar Audi A5 e Porsche Panamera, e tudo isso por um preço mais baixo. Segundo a Kia, o Stinger acelera de 0 a 100 km/h em 4,7 segundos. Ele chega ao Brasil no segundo semestre do ano que vem.

Niro - modelo inédito
Sem fazer alarde, a Kia também terá uma outra novidade no Brasil em 2018. O SUV híbrido Niro será vendido sob encomenda. A marca não divulga preços. O modelo tem potência combinada de 141 cv, vindos de um motor 1.6 a combustão somado ao propulsor elétrico. Nos Estados Unidos, tem consumo médio de 21,3 km/l, mas pode alcançar os 44,6 km/l na versão com possibilidade de recarga na tomada. Leia mais

Lamborghini

Urus - modelo inédito
O Urus não é o primeiro SUV da história da Lambo. Nos anos 80, a marca se arriscou no segmento com o LM 002, quando os utilitários eram apenas veículos rústicos. Com o Urus, a história é diferente, e além do desempenho típico dos esportivos italianos, o modelo trará muito luxo. A estreia deve acontecer no Salão de São Paulo.

Lexus

LS - nova geração
A divisão de luxo da Toyota trará ao Brasil a nova geração do sedã grande LS. Ela chega ainda no primeiro semestre, na versão mais completa, a híbrida 500h - para concorrer com Mercedes Classe S e Audi A8 (veja acima). Deve ser a estreia da fabricante nas tecnologias semiautônomas no Brasil. Terá um motor V6 combinado a outros 2 elétricos, totalizando uma potência combinada de 359 cv.

Lifan

X80 - modelo inédito
O X80 veio ao Brasil a passeio na última edição do Salão do Automóvel. Cerca de um ano e meio depois, ele finalmente será lançado pela Lifan. Chega até maio, trazendo motor 2.0 turbo de 182 cv e câmbio automático de 6 marchas. Seu preço ficará acima dos R$ 100 mil, mas seu porte é equivalente ao da Chevrolet Trailblazer, que custa quase o dobro.

X70 - modelo inédito
A novidade da Lifan no segundo semestre será o SUV X70. Como o próprio nome adianta, será posicionado entre X60 e X80, na faixa mais disputada do mercado atualmente. Apesar de concorrer com Jeep Compass em porte, seu preço deve mesmo ser parecido com o do Jeep Renegade. Deve desembarcar por aqui com motor 2.0 de 141 cv e câmbio CVT.

Mercedes-Benz
Já em janeiro a Mercedes começa a vender no Brasil a segunda versão mais potente da linha AMG GT. O AMG GT C Coupé tem o mesmo motor V8 de 4 litros das outras configurações, mas, neste caso, entrega 557 cv e quase 70 kgfm de torque. De acordo com os dados de fábrica, chega aos 316 km/h, e vai de 0 a 100 km/h em 3,7 segundos. De custar pouco menos do que os R$ 1,09 milhão do GT C conversível.

Classe E Cabrio - nova geração
Outra novidade de janeiro é a nova geração do Classe E Cabriolet. O conversível chega com mais espaço para os ocupantes - melhor para quem viaja no banco de trás. O teto, de tecido, tem acionamento elétrico, e leva 20 segundos para ser armado ou recolhido totalmente. O sistema pode ser acionado com o veículo em movimento, e a velocidades de até 50 km/h.

Classe G - nova geração
A Mercedes sequer mostrou o desenho exterior do novo Classe G - por enquanto, apenas fotos da cabine foram divulgadas - mas o modelo já foi confirmado para o Brasil em 2018. Deve chegar no final do ano, e é possível que seja exibido no Salão de São Paulo. Voltando ao interior, a fabricante alemã colocou o que usa de mais moderno em seus veículos - caso da tela de largura dupla, fazendo a função de quadro de instrumentos e central multimídia.

Mitsubishi

Eclipse - modelo inédito
Se o nome te fez lembrar o cupê que fez sucesso por aqui nos anos 90, melhor se preparar. A "reencarnação" do Eclipse chega na forma de um SUV, e com visual polêmico. O modelo desembarca no Brasil para ficar acima do ASX. No exterior, tem motor 1.5 turbo a gasolina, casado com câmbio CVT.

Nissan

Frontier - nova versão
A Frontier vai passar a ser produzida também na Argentina (atualmente a picape vem do México). A consequência da troca de país de origem do modelo é que a Nissan irá lançar novas versões sem se preocupar com a cota de importação. Devem chegar opções mais baratas, e talvez com transmissão manual, para encarar a concorrência de Chevrolet S10 e Toyota Hilux, as líderes de mercado.

Peugeot

5008 - modelo inédito
A Peugeot confirmou no final de 2017 que venderia o 5008 - na prática o irmão maior do 3008, capaz de levar até 7 passageiros. Como o 3008 já bate nos R$ 140 mil, a novidade poderá passar de R$ 150 mil. Terá motor 1.6 turbo de 165 cv, movido apenas a gasolina e chega ainda no primeiro semestre.

Expert - nova versão
A Peugeot seguirá a mesma estratégia da Citroën nos veículos comerciais. Com os mesmos modelos, nos mesmos segmentos. A Expert, lançada como furgão em 2017, ganhará opção de passageiros no primeiro semestre - até 9 lugares.

Boxer - nova geração
O Boxer, assim como a Jumper, chega em nova geração, também no primeiro semestre. Da mesma forma que a van Citroën, a da Peugeot terá motor 2.2 diesel de até 130 cv.

Porsche

Cayenne - nova geração
O SUV que salvou a Porsche quase 20 anos atrás ganha sua 3ª geração. O Cayenne foi lançado no Salão de Frankfurt, e chega ao Brasil no segundo semestre. O visual sofreu maiores mudanças na traseira, que agora tem traços mais parecidos com os do Panamera. Fora isso, o utilitário perdeu peso e ganhou equipamentos. Pode receber motores 3.0 de 6 cilindros em linha ou V6 2.9, sempre com turbo.

911 Carrera T - nova versão
Um Porsche 911 para os puristas. O Carrera T tem como maior diferencial o câmbio manual de 7 marchas. Fora isso, seu motor despeja 370 cv nas rodas traseiras, fazendo com que o esportivo acelere de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos.

Renault

Alaskan - modelo inédito
A irmã da Nissan Frontier e da Mercedes Classe X fará sua estreia no segundo semestre - e deve ser a principal atração da Renault no Salão de São Paulo. A Alaskan chega importada da Argentina, com o conhecido motor 2.3 diesel de 190 cv, tração 4x4 e câmbio automático de 6 marchas.

Kwid Outsider - nova versão
A Renault não só chama o Kwid de SUV, como irá lançar uma versão com proposta aventureira para o subcompacto. Chamada de Outsider, terá elementos herdados do modelo apresentado no Salão do Automóvel de 2016 - espere por diversos apliques plásticos e, talvez, suspensão ligeiramente mais alta. Estreia no segundo semestre.

Koleos - modelo inédito
A gasolina brasileira atrapalhou o processo de homologação do maior SUV da Renault, que deveria chegar ao Brasil em 2017. Com o atraso, o modelo só será lançado este ano - ainda sem uma data específica. Caso os planos não mudem novamente, o Koleos será importado da Coreia do Sul e será vendido com motor 2.5 e câmbio CVT.

SsangYong

Tivoli - modelo inédito
O SUV compacto é o principal lançamento no retorno da marca sul-coreana ao Brasil. Ele chega com a árdua missão de encarar Hyundai Creta e Honda HR-V. Ele tem 4,20 metros de comprimento, 2,60 m de entre-eixos e leva 423 litros no porta-malas. Seu preço ainda não foi definido, e ele será vendido com motor 1.6 de 128 cavalos e 16,3 kgfm e câmbio automático de 6 marchas.

XLV - modelo inédito
O XLV é uma versão do Tivoli com carroceria alongada - são 24 centímetros extras, todos utilizados para aumentar a capacidade do porta-malas para até 720 litros. Ainda assim, o modelo utiliza o mesmo motor 1.6 do "irmão" menor.

Actyon Sports - nova geração
Se você se lembra dos carros antigos da SsangYong, vai notar a evolução no design da picape Actyon Sports. O modelo, que nunca teve um desenho convencional, para ser generoso, finalmente ganhou traços harmoniosos. Ela será vendida no Brasil com motor 2.2 turbodiesel de 178 cv, câmbio automático de 6 marchas e tração 4x4.

Korando - nova geração
O Korando compartilha o conjunto mecânico da Actyon Sports. A diferença é a tração integral, ao contrário da 4x4 da picape. Deve ser o SsangYong mais caro à venda no Brasil, chegando na faixa dos R$ 150 mil.

Subaru

XV - nova geração
A Subaru diz que desconhece, mas a nova geração do XV chega ao Brasil na metade de 2018, conforme informaram vendedores da marca. O carro chega entre julho e agosto, ainda sem preço definido. O modelo atual tem poucas unidades em estoque. O novo promete melhoria em equipamentos e evolução no design. Quanto ao motor, o 2.0 boxer deve ser mantido, assim como a transmissão CVT.

Suzuki

Swift - nova geração
O Swift anterior foi descontinuado no Brasil. A nova geração, no entanto, ainda não foi lançada. A marca não esconde que tem intenção de vender o compacto novamente, mas ainda não há definição sobre a data de chegada do modelo. A nova geração mantém o motor 1.6, mas tem novas opções, 1.0 turbo e 1.2 híbrido.

Toyota

Yaris - modelo inédito
A lacuna entre Etios e Corolla será preenchida ao longo do ano, pela nova família Yaris. O hatch chega primeiro, no primeiro semestre - o sedã vem depois. Não há muitas informações além disso - motores ainda são um mistério, embora o 1.5 utilizado no Etios seja o favorito. O Yaris será produzido na fábrica de Sorocaba, que recebeu investimentos para a ampliação da capacidade.

RAV4 - novas versões
O presidente da Toyota, Rafael Chang, confirmou que o RAV4 terá novas versões mais baratas em 2018. Isso para tentar competir em melhores condições com o Jeep Compass, que domina o mercado de SUVs médios. O objetivo é ter uma configuração de entrada na casa dos R$ 140 mil. A parte mecânica não será alterada - com o motor 2.0 de 145 cv e câmbio CVT.

Camry - nova geração
O sedã grande já aparece no site da Toyota, inclusive com o preço de R$ 189.990. Mas os carros só começam a chegar nas concessionárias em janeiro. O Camry ganhou visual menos "careta", além de um novo motor V6 de 3.5 litros, que entrega 310 cv.
Volkswagen

Virtus - modelo inédito
O sedã derivado do Polo começa a ser vendido em janeiro. Ao contrário do hatch, o Virtus não terá versão com motor 1.0 aspirado. Serão oferecidas opções com motores 1.6 de 117 cv e 1.0 turbo, de 128 cv. As versões e os equipamentos seguirão os padrões já encontrados no Polo. O espaço, obviamente será maior. São 4,48 metros de comprimento e 2,65 m de entre-eixos - colocando o Virtus mais próximo do Jetta do que do Voyage.

Tiguan AllSpace - modelo inédito
A versão mais espaçosa do Tiguan, chamada de AllSpace, é a primeira resposta da marca nesta nova investida de SUVs. O modelo ficará entre o Tiguan atual e o Touareg, e terá espaço para 7 passageiros. A Volks ainda não confirmou as motorizações - no México, de onde o modelo é produzido, há opções 1.4 de 150 cv e 2.0 de 180 cv. Esta última, com câmbio de dupla embreagem e tração integra, é a favorita para chegar ao Brasil.

Golf - reestilização
A agenda cheia da Volkswagen em 2017 acabou empurrando para 2018 a chegada reestilização do Golf, produzido em São José dos Pinhais (PR). As diferenças estéticas são tímidas, e incluem novas lentes para faróis e lanternas e novos para-choques. Existe a expectativa para a chegada da central multimídia com controle por gestos e do quadro de instrumentos digital. A versão GTI deve ganhar potência, e chegar aos 230 cv.

e-Golf e Golf GTE - novas versões
Mesmo antes de o governo divulgar a nova política automotiva, a Volkswagen confirmou as versões híbrida e elétrica do Golf para 2018. O e-Golf tem motor elétrico de 136 cv e 29,6 kgfm de torque. A autonomia é de até 300 km por carga. Já o híbrido GTE combina um 1.4 turbo de 150 cv com um elétrico de 102 cv, gerando uma potência combinada de 204 cv. Faz de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos.

Golf Variant - reestilização
Se o hatch muda, a perua muda junto. A Golf Variant, importada do México, também adotará o novo visual - com as mesmas mudanças discretas nos faróis, para-choque e lanternas. Ainda não será desta vez que a marca irá estrear o motor 1.5 de 150 cv por aqui. A Variant segue com o 1.4 de 150 cv.

T-Cross - modelo inédito
O SUV compacto deve ser a estrela da Volks no Salão de São Paulo, no fim do ano. Ainda não há muitas informações sobre o veículo, mas uma aposta é que ele terá como inspiração o "primo" espanhol Seat Arona. As medidas devem ficar na casa dos 4,15 metros de comprimento e 2,60 m de entre-eixos. Assim como Polo e Virtus, deve ter opções de motor 1.6 aspirado de 117 cv e 1.0 turbo de 128 cv.

Amarok V6 - nova versão
Todas as 450 unidades da pré-venda da Amarok V6 3.0 foram reservadas. A picape chega oficialmente em fevereiro, por R$ 187.710. A opção mais potente da picape tem 225 cv e 56,1 kgfm. São 45 cv e 13,3 kgfm a mais do que entrega o motor 2.0 de 4 cilindros.
Volvo

XC40 - modelo inédito
A Volvo irá apresentar o XC40 durante a etapa brasileira do Ocean Race, competição de barcos que acontece em Santa Catarina em abril. O modelo deve se tornar o mais popular da fabricante sueca, e já tem os preços definidos - parte de R$ 170 mil e chega a R$ 210 mil. É uma espécie de XC60 "encolhido", por trazer o mesmo nível de tecnologia. Nas versões mais completas, possui modo de condução semiautônoma.

S90 - nova geração
A chegada do maior sedã da Volvo atrasou - os "culpados" são os modelos mais populares, caso de XC60 e XC40. Ainda assim, o S90 chega no segundo semestre, trazendo visual bem diferente do que oferecem as fabricantes alemãs, concorrentes diretas da Volvo. No exterior, o S90 é oferecido com motores 2.0 turbo, de 252 ou 320 cv, além de uma opção híbrida de 400 cv.

V60 - nova geração
Se o S90 sofreu um atraso, a Volvo deve compensar com a nova geração da V60. A perua sequer foi apresentada, mas já teve a chegada confirmada para o terceiro trimestre. Não há imagens oficiais, mas não é difícil imaginar que ela não tenha a mesma inspiração da V90 ou dos SUVs XC60 e XC90.

XC60 T8 - nova versão
A Volvo ainda estuda a chegada da versão híbrida do XC60, a T8. Ela traz o mesmo conjunto disponível no XC90, motor 2.0 turbo aliado a um elétrico, que entregam, combinados, 400 cv. O modelo ainda pode ser recarregado na tomada.

Fonte: Portal G1
© Copyright 2006 - Midiacon - Todos os direitos reservados
info@midiacon.com.br - Tel.: +55 11 3796 2965
Desenvolvimento mastermedia