Carregando...
Midiacon News
www.MIDIACON.com.br
Busque por Notícias
Midiacon - Sua mídia conectada
Segunda-feira
18 de junho de 2018
23 de março de 2018 - 15:55 Brasil deslancha no segundo tempo e vence a Rússia com três gols em 13 minutos
Brasil deslancha no segundo tempo e vence a Rússia com três gols em 13 minutos

Globo Esporte.com Clique para ampliar a imagem

Publicidade

No palco da final da Copa do Mundo de 2018, Seleção faz 3 a 0 na primeira vitória de Tite sobre um rival europeu. Miranda, Philippe Coutinho e Paulinho garantem o triunfo em Moscou

VITÓRIA EM 13 MINUTOS
Os mesmos jogadores, atitudes e posicionamentos diferentes. O Brasil não fez substituições no intervalo, mas voltou para o segundo tempo com outra cara e bateu a Rússia por 3 a 0 no Luzhniki, palco da final da Copa do Mundo, em Moscou. Coutinho, discreto na etapa inicial, se posicionou mais adiantado, perto dos atacantes.

A Seleção ganhou velocidade e definiu a vitória nesta sexta-feira com três gols em 13 minutos. Miranda, Coutinho e Paulinho marcaram.

PRIMEIRO TEMPO
A Rússia foi mais rápida nas movimentações ofensivas, embora as propostas de jogo ajudem a explicar. Fizeram falta ao Brasil os lances individuais de Neymar - apesar dos excessos - para quebrar as linhas de marcação. A Seleção chegou à área sempre com pouca gente, e por isso as finalizações não levaram tanto perigo a Akinfeev. Os anfitriões, com boa pressão na saída de bola brasileira, tiveram sua melhor chance quando Daniel Alves perdeu bola no meio-campo e Alisson espalmou a finalização de Smolov.

SEGUNDO TEMPO
Uma arrancada de Douglas Costa, dribles de Willian e Coutinho, toques com jogadores mais próximos. Em poucos minutos viu-se em campo um Brasil com mais cra de Brasil, vertical e de boa movimentação. Miranda abriu o placar após rebote de Akinfeev em cabeçada de Thiago Silva. Coutinho aumentou num pênalti sofrido por Paulinho, e o próprio volante fechou o placar de cabeça. Ele já havia perdido outras duas chances incríveis. A vantagem desestabilizou os sistemas táticos e abriu o campo. O Brasil, inclusive, concedeu chances de gol que não serão admissíveis na Copa do Mundo.

LINHA DE 5
A Rússia jogou como Tite queria, com uma linha defensiva de cinco homens, e o Brasil tentou usar como antídoto os pontas Willian e Douglas Costa bem abertos para espaçar esses adversários. Até conseguiu, mas o meio-campo recuado demais atrapalhou no primeiro tempo. Depois, com Coutinho adiantado, os gols saíram e a Rússia mudou a maneira de atuar.

PRÓXIMOS JOGOS
Na terça-feira, o Brasil enfrentará a Alemanha, em Berlim. A Rússia voltará a jogar em casa neste mesmo dia, só que em São Petersburgo contra a França.

VICE-ARTILHEIRO
Paulinho marcou seu sétimo gol pela seleção brasileira sob comando de Tite, e empatou com Neymar. Ambos estão atrás de Gabriel Jesus, que tem oito.

"OPORTUNIZAR" OU NÃO?
Tite adora esse verbo, se nega a falar em testes, mas neste amistoso contra a Rússia os garantidos na Copa do Mundo jogaram por muito mais tempo. Entre os que ainda brigam por vaga, casos de Talisca e Willian José, só entraram Fred, Taison, Fagner e Geromel a menos de 10 minutos do fim.



Fonte: Globo Esporte.com
© Copyright 2006 - Midiacon - Todos os direitos reservados
info@midiacon.com.br - Tel.: +55 11 3796 2965
Desenvolvimento mastermedia