Análise da Última Festa de Arromba da Monarquia

0 46

O que estava acontecendo na política naquele momento?

O baile da Ilha Fiscal marcou um momento político conturbado no Brasil. Em 1889, o país enfrentava uma série de crises e movimentos favoráveis à República já estavam ganhando força. O Partido Republicano tinha representação em vários estados, a elite urbana e os latifundiários buscavam mais representação política, os militares queriam mais espaço e a imagem do governo estava abalada devido a acusações de corrupção. Enquanto a elite carioca se divertia com as festas para os oficiais chilenos, os republicanos e militares articulavam a deposição de Dom Pedro 2º, o último imperador do Brasil.

Por que fizeram a festa?

Apesar da situação política hostil, a realização do baile da Ilha Fiscal foi uma tentativa de legitimar a princesa Isabel como futura imperatriz. Dom Pedro 2º, já idoso e doente, buscava assegurar a sucessão do trono para sua filha. Além disso, as festas também tinham o objetivo de transmitir uma imagem de força da monarquia, que estava abalada com o movimento republicano. No entanto, a opulência e os gastos excessivos das festas acabaram gerando críticas por parte da opinião pública e contribuíram para a deterioração da imagem do governo.

Como foi o baile da Ilha Fiscal?

O baile da Ilha Fiscal foi o ápice das “festas chilenas”, uma série de eventos que ocorreram durante a visita dos oficiais do navio chileno Almirante Cochrane ao Brasil. O baile, realizado em 9 de novembro de 1889, foi o mais grandioso e custou uma quantia considerável, aproximadamente 10% do orçamento da Província do Rio. Cerca de 3 mil pessoas foram convidadas, incluindo a elite econômica e política. O evento ocorreu na Ilha Fiscal, localizada na Baía de Guanabara, marcado por uma atmosfera luxuosa e festiva.

Líder da Proclamação da República assistiu ao baile de fora

Enquanto o baile da Ilha Fiscal acontecia, líderes republicanos e militares que estavam articulando a Proclamação da República não participaram da festa. Eles observaram o evento de fora, aguardando o momento adequado para agir e depor Dom Pedro 2º. Essa atitude simbolizou a distância entre a monarquia e os movimentos republicanos, que estavam se fortalecendo e se preparando para a mudança de regime.

Qual foi o impacto do baile?

O baile da Ilha Fiscal teve um impacto simbólico significativo. Ele marcou o fim do reinado de Dom Pedro 2º e da monarquia no Brasil, que caiu menos de uma semana depois com a Proclamação da República. O evento é lembrado como uma grande celebração antes de um fim e se tornou emblemático da transição política ocorrida naquele momento. Além disso, as festas e a opulência associadas ao baile contribuíram para a deterioração da imagem da monarquia perante a opinião pública, fortalecendo os movimentos republicanos e militares que buscavam o fim da monarquia e a instauração de um novo regime político no Brasil.

Não perca tempo procurando as melhores informações. Assine a nossa newsletter e tenha tudo reunido em um só lugar!
Você merece estar por dentro de tudo o que acontece! Inscreva-se agora e receba as últimas notícias, atualizações e ofertas especiais em primeira mão, diretamente em sua caixa de entrada
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, assine agora.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar consulte Mais informação